domingo, 27 de julho de 2014

A norte


Há que dizê-lo, de uma vez por todas: para além da língua (ainda que mais nasalada e, de quando em quando, mais áspera e despudorada), o Porto, na sua essência mais íntima, pouco tem a ver com Lisboa. Terá mais a ver com Antuérpia, que não Bruxelas, e com outras cidades do norte da Europa, nas cores e no feitio. Lisboa, luminosa, nos dias soalheiros e mediterrânicos, tem mais preguiça e sensualidade.
Neste Verão atípico, de fim de Julho, em que a humidade abafa o rio e até os altos e luminosos candeeiros da Batalha e de S. Lázaro se obscurecem envolvidos por nuvens diáfanas de cacimbo, teremos de regressar a Eugénio para sentir e entender o Porto. Ou a Jorge de Sena, que há pouco me ocorreu, na friagem do começo da noite, com a sua estóica e dura melancolia:

 Para a minha alma eu queria uma torre como esta,
assim alta,
assim de névoa acompanhando o rio... 

É por aí que teremos de recomeçar.

11 comentários:

  1. Interessante. Gosto do Norte da Europa mas nunca me senti muito à vontade no Porto (com excepção para Serralves). No entanto gosto muito de Coimbra e, mais a norte, de Guimarães... E, em Lisboa, sempre gostei da Baixa Pombalina. Sensibilidades? Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um guia "nativo" ou adoptivo ajuda sempre muito, no gostarmos de novas paragens ou cidades...
      Boa tarde!

      Eliminar
  2. Gosto do Porto para passar uns dias e passear, mas para viver...
    Gosto do norte da Europa (do pouco que conheço), mas também só para conhecer. Se um dia fosse obrigada a viver fora de Portugal (no meu caso, Lisboa), escolheria a Itália, pelo país e pelas pessoas.
    «Para a minha alma» gosto de dias luminosos, mas não de calor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito difícil trocar a luz de Lisboa, por outra qualquer, muito embora as memórias afectivas, quando não amorosas, contribuam, por vezes, de modo importante para gostarmos de uma cidade - é essa a minha opinião.

      Eliminar
  3. O meu problema com o Porto não tem a ver com guias (também não os tive em nenhuma outra cidade que visitei). Fico triste quando lá estou, com excepção de quando vou a Serralves e ao interior do Museu Soares dos Reis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recomendo também a Casa-Museu de Guerra Junqueiro situada em local privilegiado e com algumas peças bem bonitas.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. E, hoje, a luz vai ajudar certamente...

      Eliminar
  5. Vou registar essa visita. Também queria ir à casa de António Carneiro e de Teixeira Lopes. Apesar do meu desconforto no Porto, é uma cidade muito rica em termos culturais.

    ResponderEliminar