quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Calma!


Tenho-me lembrado muito, últimamente, do primeiro livro do cronista e poeta Manuel António Pina (1943-2012), publicado no ano emblemático de 1974. Sobretudo, pelo título. Há algumas pessoas, poucas é certo, que andam muito nervosas. Por exemplo, o meu vizinho do andar direito que, pelo menos em tempos, fez uns trabalhitos de assessoria para um dos ministérios deste governo. Lá por casa, parecem andar em convulsão permanente, tantos são os gritos... Por outro lado, algumas eminências pardas da circunferência (fechada) da governação, desdobram-se em declarações televisivas e radiofónicas ameaçadoras quanto ao futuro. Parecem daquelas pitonisas, feias, das tragédias gregas. A todos esses, à beira de um ataque de nervos, lembro o título tranquilo de M. A. Pina: Ainda não é o fim nem o princípio do mundo calma é apenas um pouco tarde.
Serenem, almas sensíveis e mimosas!

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Há que ajudar, com acompanhamento psicológico, estas almas desamparadas, senão qualquer dia temos cerca de 40% dos portugueses em depressão profunda...
      Bom dia!

      Eliminar