segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Bibliofilia 124


O livrinho, algo usado e com uma das folhas descolada, estava na prateleira do fundo, rasa ao solo, local de saldos (1 euro), de obras que, não sendo vendidas, em poucos dias, irão para o refugo. Eu já o vira, na antevéspera, no alfarrabista, mas Pablo Neruda (1904-1973), hoje, já não faz os meus encantos, nem preferências poéticas. Mas já fez, na juventude. Mesmo assim, baixei-me e comecei a folheá-lo, até porque tenho a edição original desta obra (1973, da Editora grijalbo), que deixo em imagem. Acabei por o comprar.
Duas surpresas me esperavam: a tradução era de Alexandre O'Neill (1924-1986), e o livrinho tinha sido editado pela Agência Portuguesa de Revistas (!). A data da  impressão, 1975, explica tudo...

2 comentários:

  1. Está a ver, afinal encontrou uma preciosidade... por 1€!!!
    Tenha uma boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, há dias de sorte!..:-)
      Bom dia!

      Eliminar