terça-feira, 2 de junho de 2015

Falar sobre o tempo


Quando nós, portugueses, temos pouco ou nada para dizer, começamos, normalmente, a conversa a falar do tempo que faz. Ou fez, no dia anterior. Sempre pensei que isto fosse um hábito nacional. Parece que não. Os ingleses fazem o mesmo.
Samuel Johnson (1709-1784) chamava-lhe obsessão e, em 1758, escreveu o seguinte: "Quando dois ingleses se encontram, as suas primeiras palavras são sobre o tempo; estão ansiosos por dizer, um ao outro, aquilo que cada um deles já sabe, se está quente ou frio, claro ou nublado, ventoso ou calmo. ..."

5 comentários:

  1. Nos Países Baixos, o tempo é, muito provavelmente, o primeiro e mais presente tema de conversa. Hoje,por exemplo, só apetece comentar sobre o tempo diluviano que faz. O vento uiva há horas, a chuva que não pára há dias e a pergunta "Quando é que vem o sol?" é já impaciência e nervosismo a falar. No meu caso, sinto-me bem porque estive em Portugal e apanhei uma boa dose de sol (até fui à praia) e a minha Vitamina D deve andar normalizada. Mas já vamos em Junho e o sol ainda não fez uma estadia digna desse nome. Acredita que tenho andado de gola alta (blusas de algodão, é certo, mas gola alta)? O saco de praia já está preparado com tudo o que é necessário, desde o protector solar à nova toalha, chapéu e fato de banho. É só pegar nele e arrancar para Katwijk aan Zee, mal haja um dia de sol ao fim-de-semana.
    Poderia continuar a falar mais sobre o tempo, por exemplo, sobre o facto de me estar adiar alguns melhoramentos e pinturas que queria fazer na casa e no jardim - sim, preciso, por exemplo, de pintar o umbral da porta de entrada que o Inverno, sobretudo de há 2 anos, deixou descascado)....Etc, etc
    Posso continuar, teria muito mais para dizer....:-)) Temos sempre muito assunto, no que ao tempo diz respeito. E a quantidade de filmes que vemos quando chove...É quando ponho o cinema em dia (em casa, que o preço das salas é de fugir)...
    Bom, parando, parando a conversa que o tema tempo dá pano para mangas...;-))
    Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É provável que nem sempre, e nem todos, nos apercebamos quanto o tempo é importante nas nossas vidas - a começar pelo tempo, em abstracto, e pela sua velocidade psicológica, que vai variando, ao longo da nossa vida.
      E, depois, também a importância que ele tem sobre a agricultura, sobre a pesca, nas tragédias que, por vezes, provoca. Até no nosso estado de espírito. um dia de Sol é uma das condições prévias da alegria.
      Por isso, lhe desejo bom tempo sobre a Holanda e sobre si.
      E votos de um resto bom para a sua semana!

      Eliminar
  2. Obrigada! A ver se os seus votos são escutados. O que me valeu foi ter ido a PT no Inverno e em Abril...
    Continuação de boa semana! :-)

    ResponderEliminar