domingo, 22 de fevereiro de 2015

Umas couvitas



De uma leirinha “outra-bandista” vieram umas couves: portuguesa, coração e a lombarda pequenina.

Que fazer ? As portuguesas, cortadinhas, ficaram no congelador a aguardar melhor sorte. A couve coração fará, amanhã, a cama para um bacalhau com brôa.

E a couve lombarda ? Foi o pequeno formato que deu a sugestão, i.e., Kohlrouladen [= carne picada coberta de couve, de preferência repolho], uma espécie de salsichas com couve à moda de cá.


A carne picada, amanhada com ovo, sal e pimenta, cebola picada e uma pouco de pão velho amolecido em água morna, não tem semelhança com os sensaborões “hambúrgueres”. Na terra de origem, a carne é previamente condimentada antes de fritar ou estufar. E, conforme os estados federados, chamam-se Frikadellen, na zona de Colónia, e em Berlim são Buletten.


Post de HMJ

8 comentários:

  1. As couves são bonitas e o produto final tem bom aspecto!
    Boa noite:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para Isabel:
      É o que se pode fazer com "produtos da terra", havendo vontade e gosto. Até daria para alimentar os nossos leitores. Fica o sabor virtual !

      Eliminar
  2. Que maravilha! Gosto muito de salsichas com couve lombarda, mas essa receita também parece muito boa. Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para Margarida:
      é uma receita económica e fácil.

      Eliminar
  3. Eu tb gosto de salsicha com couve lombarda e desse rolo de carne picada dentro da couve. Pelo menos foi assim que a comi.
    Na minha infância comia muitas vezes hambúrgueres e eu que, nessa altura, não gostava de comer adorava-os: na escola, feitos à alemã; em casa, chamavam-se bifes raspados.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para MR:
      Pois, as Frikadellen são uma opção económica, em casa e nas cantinas. APS lembrava-se dos "bifes raspados"!

      Eliminar
  4. No Galetto, há uns tempos, ainda chamavam bifes raspados aos hamburgueres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para Margarida Elias,
      por acaso nunca tinha visto, nem ouvido o termo.

      Eliminar