sexta-feira, 6 de março de 2015

Do florir


Anda por aqui, ao alto, um anil já firme, diferente em tudo do anémico azul de Janeiro. As frésias já acordaram do torpor friorento, para um perfume inebriante, e a flor do cardo silvestre já tinge de lilaz a verdura dos campos, em volta. Os botões de rosa, minuciosamente, devem estar a preparar, num espelho interior, a sua melhor feição, para florirem. Porque até os narcisos egocêntricos ousaram já dar sinal. As andorinhas hão-de chegar, em breve, para coroar tudo isto...

4 comentários:

  1. :-) E Viva a Primavera!
    Depois de um texto assim, apetecia-me ter ficado aí, só mais um bocadinho...:-)
    Boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim seja!, embora, ao que se prevê, na próxima semana, vai haver um abrandamento de temperaturas..:-(
      Boa noite, Sandra!

      Eliminar