domingo, 4 de março de 2018

O tempo dos primores


Os morangos ainda sabem a nada, ou a água chilra deslavada, porque só em Maio começam a ganhar personalidade gustativa. Mas os nossos queijos tradicionais ainda estão na sua plenitude de sabor. Está a acabar-se a saison da lampreia que, castiçamente, é muito curta: Fevereiro e Março. E ainda não me começou a apetecer sardinha: lá para finais de Abril, talvez. Mas, hoje em dia, há de tudo sempre e em qualquer altura. Perdeu-se assim a espera desejada dos primores.
Ontem, vieram para a mesa umas Vieiras gratinadas, que estavam um espanto, com o seu recheio doméstico, mesclado de bocadinhos de lombo de linguado e segmentos róseos de gambas. Hoje, fora de tempo também, há-de comer-se uma especiosa maionese de lagosta, porque era preciso descongelar o frigorífico. E tudo isto vai indo assim, fora de tempo. Acessível de preço, saboroso nem sempre, mas sem os rituais antigos, que a memória conserva.
Porque dantes, Lagosta era uma vez por ano e na Póvoa de Varzim, quando a minha Mãe decidia ir à rua Tenente Valadim escolher, do tanque da loja de marisco, o bicho que lhe parecesse mais maneirinho e a contento. A loja tinha viveiros próprios encravados e cavados em penedos do mar da Póvoa, que eu cheguei a visitar e conhecer. E a Lagosta era o primor e o ritual de Agosto. Vinha, viva, de patas ou pinças atadas para casa, onde era metida na panela, cruelmente, em água fervente com algumas, poucas, pedrinhas de sal grosso...


8 comentários:

  1. Requintes culinários, sem dúvida com muito bom aspecto.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho a sorte de ter por casa uma especialista na matéria..:-)
      Retribuo os votos, com estima.

      Eliminar
  2. Eis "bicho" que mesmo em época dele não aprecio. Se calhar porque nunca me calhou um bem escolhido. Continuo a considerar que cada coisa tem a sua época, porque o sabor vale a espera. O aspecto na foto é, sem dúvida, apelativo. Espero que tenha sabido tão bem quanto nos encanta a vista!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O bicho, que era canadiano, cumpriu e foi aprovado. Mal ia, com os acompanhantes e molhos adjuntos que primorosamente se lhe aliaram..:-)
      Já provei também lagostas (muito maneirinhas) cubanas, mas não há nada como o sabor das da costa portuguesa, das águas batidas do Atlântico.
      Retribuo, cordialmente!

      Eliminar
  3. What a repasto!... :)
    Este ano comprei quatro pés de morangueiro. Fui comprar ervas, vi-os e não resisti. m deles já tem dois morangos. Vamos a ver se dão mais. :)
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que Ceres lhe seja propícia!
      Uma boa semana, também!

      Eliminar
  4. Candidatava-me às vieiras e à lagosta :-D Boa tarde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, já se foram..:-)
      Boa semana!

      Eliminar