domingo, 12 de fevereiro de 2017

Do rifoneiro castelhano (9)



1. Dijo el asno al mulo: arre allá, orejudo.

    (Diz o cavalo ao burro: arreda para lá, orelhudo.)

2. Caricias de puta y convites de tabernero, siempre cuestan dinero.

    (Carícias de puta e convites de taberneiro, custam sempre dinheiro.)

4 comentários:

  1. Há que fugir dessas senhoras e mais dos taberneiros. Dos orelhudos já é mais difícil, custa uma pessoa a despegar-se de si mesma:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sempre os bons caminhos vão dar aos melhores encontros...

      Eliminar