sábado, 21 de dezembro de 2019

Bach / Koopman

6 comentários:

  1. O prazer da música, sempre!
    Um bom fim de semana, com uma desejada acalmia do tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bach nunca nos deixa ficar mal e Koopman ajuda..:-)
      Retribuo, cordialmente.

      Eliminar
  2. Não foi fácil arranjar cantinho para vir fazer aqueles relatos enormes que faço
    de vez em quando. Foi a propósito dos alfarrabistas e de um facto que considero
    insólito e que passo a descrever. Um dia da semana passada vinha eu, cuidadosamente a descer as escadinhas do Duque e deparei com uma pessoa a
    ajustar uma chapa do tamanho da porta, no alfarrabista.Como conheço a senhora
    desde há muitos anos,onde comprei muitos livros, ainda o marido era vivo,
    perguntei o motivo da obra. Fui duas vezes assaltada!!! Quem quererá assaltar
    uma casa que vende livros usados? Pois é, até custa acreditar!
    Já agora, os meus alfarrabistas preferidos foram a Barateira, e este das
    escadinhas do Duque de que não me lembro o nome, mas a memória está cada vez
    pior. Peço desculpa destes enormes relatos. Prometo ser mais sintética da
    próxima vez. Boa noite,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muito que não vou por aquelas bandas, embora já as tenha frequentado, bem como ao alfarrabista Ferreira da calçada do Carmo. Em generalidades eram bem abastecidos, bem como de policiais; e o Ferreira também tinha livro antigo a preços razoáveis.
      E muito me conta, quanto a roubos...
      Bom dia.

      Eliminar