quinta-feira, 18 de maio de 2017

Adagiário CCLXXII


1. Onde há redes, há rendas.
2. Aprende chorando e rirás ganhando.


Nota: os dois provérbios foram colhidos no livro Roteiro Sentimental (3), de Manuel Mendes (1906-1969); a fotografia, que encima o poste, pertence ao arquivo da C. M. de Vila do Conde.

8 comentários:

  1. Nunca ouvi esses provérbios e achei-os maravilhosos.
    E, claro, não conheço ( INFELIZMENTE ) o ROTEIRO SENTIMENTAL, de Manuel Mendes...
    Irei tentar encontrar.

    Um abraço grato por esta jóia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um gosto, a partilha..:-)
      Li Manuel Mendes também já tarde, mas as rendas de bilros vem-me de longe, de vê-las, na infância se não de Vila do Conde, pelo menos da vizinha Póvoa, de soleiras de Portas de ruas estreitas de que os poveiros chamavam Sul.
      Cordiais saudações!

      Eliminar
  2. A fotografia é uma delícia com as meninas bonitas,
    os lacinhos farfalhudos e o que me parece ser
    o trabalho com bilros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma maravilha de fotografia, realmente, Maria Franco, que tive a grande sorte de encontrar.
      Trabalho (infantil?) das bonitas e difíceis rendas de bilros da piscatória Vila (hoje, cidade) do Conde.
      Uma boa noite!

      Eliminar
  3. A foto está um espanto e até parece ter por detrás um cenário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qualquer estabelecimento de fotografia, que se prezasse, na altura, tinha sempre vários cenários de fundo amovíveis. Ainda me lembro de alguns.

      Eliminar
  4. Gostei dos provérbios e da fotografia - mas coitadas das crianças! Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ter sido só pose..:-)
      Bom dia, também!

      Eliminar