segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Das minhas "Collected Short Stories" (I)


1.
Completamente careca aos 30 anos, e com um olho de vidro mas, ao contrário de Bowie, exactamente da mesma cor do natural, para não dar nas vistas.
Por razões de prudência e método, o senhor X usava GPS sempre que saía à rua.

2.
Os meus sobrinhos foram longe!... - soprou-me, ufano, o Inácio, enquanto eu desarrincava, com dificuldade, o bilhete da máquina. E acrescentou: O mais velho até chegou a Belém!
Confuso, perguntei-lhe: Palestina?
Volveu-me o Inácio: Não, Palácio. É Secretário-Geral!

3.
Poderá haver o monólogo operático, ou o silêncio confortável do sofá macio e doméstico. Nos anos finais. Haverá sempre uma dor, mesmo que pequena, por companhia. Moinha cruel de quem viveu demais ou se estendeu para além das suas posses...
Os menos distraídos dirão, ao ler o obituário jornalístico: Então o gajo ainda estava vivo?!...


Em memória de Mário-Henrique Leiria (1923-1980), humildemente.

9 comentários:

  1. Bons nacos, especialmente o primeiro, com potencial para uma (muito) curta-metragem.

    ResponderEliminar
  2. Gostei!
    Espírito de observação e poder de síntese!

    Boa tarde:)

    ResponderEliminar
  3. Muito interessante. Humor fino com alguma ironia.
    Gostei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço as suas amáveis palavras.
      Uma boa noite!

      Eliminar
  4. Quanto ao 3.º, já me tem acontecido, na versão: «Pensava que já tinha morrido.»
    Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É natural: há quase sempre um silêncio, antes do deserto final...
      Bom dia!

      Eliminar