quarta-feira, 18 de abril de 2018

Blogues e Comentários, algumas observações polémicas ou politicamente incorrectas


Há palavras que são, inexoravelmente, finais e fatais num diálogo. Comentários a postes que barram a possibilidade de quaisquer acrescentos posteriores, de relevância útil. Pela inteligência dessa observação, definitiva, mas também, às vezes, pela estultícia despropositada do comentário desencontrado. Neste último caso, uma espécie de tiro ao lado, ao poste a que são dedicados. Que não tem em conta a questão essencial da postagem,  talvez por dispersão do raciocínio da visita, ou por que ela se concentra em minudências secundárias, que apenas fazem parte da moldura envolvente do assunto que se quis abordar. Também a ironia, de que se usou, pode tornar-se numa floresta de enganos, para o visitante distraido ou desprevenido. Há também outras origens para estes despropósitos.
Porque há muita gente que gosta de se ouvir, em vez de querer, honestamente, dialogar.
Frequento, com alguma regularidade, um Blogue de que não sou seguidor oficial. É feito por uma figura pública conhecida, que também frequenta jornais e canais televisivos, como cronista bissexto e comentador encartado de questões políticas. A menos que os postes que publica sejam de natureza reflexiva, as suas postagens, sobretudo de ordem política, concitam inúmeros comentários, maioritariamente, reaccionários, alarves e, algumas vezes, a rondar o insultuoso. Acresce o facto de serem anónimos, quase sempre. E de serem, como comentários, meros tiros ao lado, de baixo mau gosto... Mas também por lá existe muito comentador entusiástico e redundante, que aplaude sempre, seja o que for, em pura pose de subserviência activa e acrítica.
Por outro lado, o administrador desse Blogue, numa magnânima postura democrática (?) tudo permite e publica. Talvez para seu próprio gaúdio circense, numa pose altaneira de manipulador de marionetas. Não deixo, no entanto, de pensar que esse Blogue fica absolutamente diminuido em qualidade, por essas rémoras parasitas, que lhe sujam o dorso... Mas o Diplomata é que sabe, as linhas com que se cose, em sua casa.

8 comentários:

  1. Para muitos será o único momento em que acham ter poder na vida. O anonimato mostra a sua pequenez de alma. Quem permite a publicação só pode gostar! (esta é a minha opinião)
    Boa tarde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente, terá razão, Paula. E há que conceder o legítimo direito à diferença, mesmo às pequeninas almas do soalheiro na sombra - perdoe-se-me o oxímoro..:-)
      Boa tarde.

      Eliminar
  2. Por causa desse tipo de comentadores (anónimos ou não), deixei de subscrever as páginas de jornais na internet. Não consigo entender como o dono desse blogue não se importa. Boa tarde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu tenho extrema dificuldade em compreender. E em nome de quê?
      Mistérios, talvez, da alma humana...
      Boa noite.

      Eliminar
  3. O Diplomata deve ser o mesmo que já me deu a honra de comentar uma posta do Linguado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É provável... Também já fez o mesmo, por aqui.

      Eliminar
  4. Ainda bem que não sei qual é o referido blogue.
    A minha escolha para visitas diárias é muito
    limitada e a capacidade de comentar também é
    muito fraca, mas também penso que não ofendo
    ninguém. Desejo-lhe uma boa noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quero sublinhar uma vez mais que os seus comentários são sempre pertinentes e estimulantes, para mim. Por isso: bem-vindos.
      Uma boa noite, também.

      Eliminar